Pular para o conteúdo principal

Destaques

Broa Caxambu (bolacha de fubá)

Acredito que você ja comprou nas padarias aquelas bolachas de fubá muito gostosas para o café da manhã ou da tarde, esta é a receita delas.

Experimente, é muito fácil de fazer.

Ingredientes:

500 gramas farinha de trigo 500 gramas fubá 500 gramas açúcar refinado 1 colher (sopa) rasa de fermento em pó 1 colher (chá) sementes de erva-doce 5 colheres (sopa) manteiga sem sal (100g)3 ovos 1 ovo para pincelar 125 gramas de margarina  
Preparo:

Peneire as farinhas.
Coloque as farinhas em uma bacia, acrescente o açúcar, o fermento e a erva doce, misture bem.
Adicione a manteiga e vá misturando com as pontas dos dedos até incorporar bem.
Em seguida adicione os ovos e misture até obter uma massa homogênea bem firme como mostra a foto (se necessário acrescente um pouquinho de água para chegar no ponto)
Unte a as assadeiras.
Modele as broas em forma de bolas, achate levemente deixando com um formato de um disco, e vá arrumando uma a uma nas assadeiras.
Misture uma gema com uma colher de café forte e …

A Borboleta e o Beija- Flor



Era uma vez... Como em todas as histórias, um Beija-Flor que se perdeu, pelo mundo.
Estava muito cansadinho.
Pensou consigo mesmo: " O que faço agora?"
E voltou a voar. Chegou num jardim, nos fundos de uma casa e resolveu entrar.
A princípio desconfiado e temeroso. Tinha fome e sede.
Notou que havia um lugarzinho para beber e molhou o seu biquinho.
E agora? Olhou a sua volta e viu flores! Achei! Minha comidinha!
E, mais feliz, bebeu o néctar das papoulas, camarões, hibiscos variados e outras flores mais.
Que banquete!
Vou descansar...
Porém, viu e olhou para uma Borboleta que estava triste e sem rumo.
Paradinha, sem mesmo bater suas asas.
E, travaram o seguinte diálogo:
_ Borboleta, o que tens?
_ Estou cansada e triste. Meu voar está lento e minhas asinhas não querem me obedecer mais.
_Não fiques assim, Borboleta. Vou te dar um pouquinho do meu néctar, para ajudar-te a viver mais feliz!
_Vai mesmo? Que felicidade! Já procurei tanto e a ninguém achei.
_Mas agora, Borboleta, achaste a mim.
Não vamos mais nos separar. Seremos amigos e eu tenho muito a te ofertar. Não sou um Beija- Flor rico. Sou rico dentro de mim. Tenho riquezas incomensuráveis, mas só para os que sabem ver meu coração.
Ele é puro e quer que tu sejas uma borboleta muito feliz.
Tu vais aprender a amar outra vez. O que passou, passou...
Não volta mais! Agora, só terá as bençãos de Deus e a mim, para te completar.
_ A Borboleta incrédula ouviu o seu amiguinho e pensou: " Não vou perder nada. Tudo na vida é uma experiência nova."
_ E lhe falou:
_ Beija- Flor, irei contigo. Já recobrei minhas forças, já bebi do seu nectar e já me alimentei com a sua sabedoria e riqueza,
E, lado a lado, se prepararam para alçar vôo e estão voando até hoje.
Um completa o outro: Borboleta e Beija-Flor, uma história de muito amor!

Eda Carneiro da Rocha
E você encontrou se beija flor? Que embora não seja rico, te alimenta, se preocupa com você, e te alimenta com sua sabedoria?
Que desde que te encontrou procurou dar te um pouco de seu nectar?
Se encontrou feliz será se junto com ele alçar voo para sempre.

Deixe seu comentário.

Postagens mais visitadas